21 2273-0041
2273-7546
2293-4829
96422-0770
ID Nextel: 88276*150

Visite nosso Facebook:

Os nossos antepassados já realizavam perfurações no solo para encontrar água subterrânea, mas foi por volta de 500 A.C que os chineses começaram a perfurar o solo em grande profundidade.

Nos dias atuais, a perfuração de solo para obtenção de água, se dá com o intuito de obter água potável. As empresas que fazem essas perfurações já contam com tecnologia de ponta.

A principal finalidade do poço é a captação de água dos lençóis freáticos, mas a perfuração para obtenção dessa água, não é tão é tão simples assim. É necessário saber que tipo de poço deve ser perfurado, como será a manutenção do poço, entre outra dúvidas

Como funciona os poços artesianos no Rio de Janeiro

Existem vários tipos de poços, dentre eles estão:

  • Cacimba, poço raso, cisterna ou poço amazonas: São construídos manualmente. Não necessitam de licenciamento ou autorização governamental dos órgãos gestores.
  • Poço perfurado em rochas consolidadas ou cristalinas: Também conhecido como semi – artesiano.
  • Poço perfurado em rochas inconsolidadas e consolidadas. Pode ser chamado de Poço Misto e também semi – artesiano.
  • Poço no Aqüífero Guarani. Poço perfurado em rochas consolidadas e inconsolidadas, com grande diâmetro e profundidades, chegando a ter 1.500 metros. Comumente chamado de artesiano.
  • Poço Sedimentar, perfurado em rochas geralmente inconsolidadas. Pode ser chamado também de semi – artesiano.

O poço artesiano retira a água dos aquíferos. Eles são reservas de água, formados pela água que se infiltra no solo e entre as rochas. À medida que essa água se infiltra no solo e entre as rochas, ela vai sendo filtrada, se tornando cada vez mais limpa.

Desta maneira, a água do poço apresenta características biológicas, físicas e químicas positivas, podendo ser consumida. Porém, é importante realizar testes de potabilidade antes do consumo.

O poço artesiano tem uma vazão de água até mil vezes superior que os outros e sua vida útil é de aproximadamente 40 anos.
A maioria dos poços são semi-artesianos e utilizam bombas submersas. A principal função das bombas é bombear e pressionar a água, nos poços mais rasos são usadas as bombas centrífugas e as injetoras.

Como funciona os poços artesianos no Rio de Janeiro

BOMBA SUBMERSA:

é o tipo ideal e de maior rendimento para poços de qualquer profundidade. O conjunto moto-bomba é instalado dentro do poço. Ele fica submerso a alguns metros abaixo do nível dinâmico. Funciona silenciosamente e requer pouquíssima manutenção quando bem especificado e corretamente instalado.

BOMBA INJETORA:

é uma bomba centrífuga horizontal convencional com um dispositivo (ejetor ou injetor) instalado nas tubulações de sucção e de retorno, submerso no poço. Apresenta baixo rendimento e conseqüente maior custo operacional devido a utilizar motores elétricos de maior potência do que uma bomba submersa de igual vazão e pressão.

BOMBA CENTRÍFUGA:

Tem grande limitação devido ao fato de que sua utilização somente é possível em poços onde o nível dinâmico (inferior) não ultrapasse a profundidade de cerca de 8 metros, no máximo.

A construção do poço pode ser feito em casa ou condomínio. Todavia, o ideal é que o local que será feita a perfuração seja amplo, para comportar todos os equipamentos que serão usados. A perfuração do poço artesiano é de alto custo, porém, quando pensamos no custo-benefício a longo prazo, o retorno financeiro é garantido.

Para realizar a perfuração dos poços no estado de São Paulo é necessária à obtenção de outorga junto ao DAEE, que concede a autorização para perfurar o poço, avaliando o projeto, e posteriormente o direito de uso do recurso hídrico protegendo o usuário de possíveis conflitos quanto a futuros usos do recurso, conforme Portaria 717 de 12/12/06, que instituiu Normas para disciplinar o uso dos recursos hídricos no Estado.

O tempo de perfuração do poço dependerá das dimensões e da geologia encontradas no local. Em média a perfuração dura entre cinco a vinte dias.

Quando o poço é bem construído, equipado e operado, ele não exige tanta manutenção, no entanto é necessário fazer periodicamente a manutenção preventiva.

Para realizar a manutenção é necessário fazer a revisão da bomba, dos tubos, e quadros de comando, mantendo a manutenção preventiva no poço. Com isso, a vida útil e qualidade de bombeamento da água capturada está garantida.

Mesmo com o custo de perfuração e manutenção dos poços, os inúmeros benefícios fazem valer a pena o investimento. Abaixo seguem descritos algumas vantagens da construção de um poço.

  • Fornecimento contínuo de água: colocar um fim em prováveis cortes do fornecimento de água é um ótimo motivo para se construir um poço.
  • Economia: redução de custos em aproximadamente 60%.
  • Água de qualidade: Apresentam alta qualidade, sem a necessidade de tratamento químico.
  • É recomendado que seja feita sempre a análise de potabilidade antes do consumo, que deve atender às exigências legais nos aspectos químico, físico e bacteriológico.
  • Fim do racionamento: Não haverá mais preocupação com racionamento em períodos mais secos
  • Valorização do imóvel: Diante de todos os benefícios que o poço oferece, seu imóvel passará a ter um valor maior.
  • Ajuda o meio ambiente: Como oferece água a baixo custo, de boa qualidade e de fácil controle de consumo, se torna um vetor de economia e saúde.
  • A obtenção de água através do poço é o que menos agride o meio ambiente.
    Diante de todo esclarecimento sobre o poço artesiano, fica claro que construir uma poço artesiano é um ótimo investimento.

POSTS RELACIONADOS