21 2273-0041
2273-7546

Visite nosso Facebook:

Com a alta temperatura típica de um País tropical, a palavra piscina soa como um alento ao nosso corpo e alma.

A diversão é garantida, porém, o que a maioria da população não imagina é o quão pode ser perigoso para saúde uma piscina que não recebe os cuidados necessários.

A simples diversão em família pode se tornar um pesadelo se a água estiver imprópria. Há grande risco de contrair doenças, como hepatite A, diarreia, micoses de pele e conjuntivite. Esses problemas podem se tornar um surto, caso outras pessoas que nadaram no mesmo dia apresentarem os mesmo sintomas.

Embora a maioria das doenças que podem ser contraídas na piscina tem cura, é importante nos precaver, evitando um mal desnecessário para nossa família, trazendo somente boas lembranças de um momento de diversão.

Doenças que podem ser contraídas na piscina

Conheça as doenças que podem ser contraídas na piscina:

  • Diarreia

A principal fonte de contágio nas piscinas, pessoas que apresentam quadro de diarreia correm o risco de contaminar a água com germes. Os microrganismos sobrevivem por vários dias antes de cloro conseguir eliminá-lo. Para que seja contraída a diarreia, basta ingerir um pouco de água infectada da piscina.

  • Giardíase

A giardíase é causada pela Giardia lamblia e se aloja no intestino delgado ou no trato biliar do corpo humano. Após a ingestão de água contaminada, o surgimento da doença demora aproximadamente de 1 a 4 semanas. Às vezes não há sintomas e o parasita é eliminado pelas fezes. Quando o parasita não é expelido os sintomas aparecem, dentre eles são:

  • Cansaço;
  • Perda de peso;
  • Diarreia aquosa, que pode ser alternada com fezes gordurosas;
  • Inchaço e cólicas abdominais;
  • Eructação com gosto ruim;
  • Náuseas;

 

  • Criptosporidíase

É uma infecção causada pelos parasitas unicelulares coccidios. Geralmente ficam alojados no trato digestório causando a má absorção e digestão dos alimentos, consequentemente leva o indivíduo contaminado a um quadro de diarreia.

  • Pé de Atleta (Frieira)

A frieira é uma infecção provocada pelos fungos Trichophyton mentagrophytes ou Trichophyton rubrum. A infecção aparece na sola dos pés e nos espaços entre os dedos. O pé de atleta é adquirido ao andar descalço em local úmido e contaminado, como saunas e piscinas. Os sintomas mais comuns são as fortes coceira entre os dedos, rachadura e descamação na pele.

  • Otite externa

Uma das condições mais comuns nos usuários de piscinas. É provocado pela entrada de água no ouvido, causando a inflamação na orelha média ou externa, e/ou na mucosa do ouvido ou no tímpano. O sintoma da otite é a dor de ouvido.
Irritação química

O ardor nos olhos, irritação nasal ou dificuldades em respirar, podem ser indícios de irritação química. Os sintomas podem ocorrer devido à acumulação de substâncias irritantes na água e no ar, conhecidas como cloraminas. Essa irritação é provocada pela combinação do cloro com subprodutos. Estes são o resultado da ligação do suor, urina e outros resíduos dos nadadores.

  • Dermatite ou foliculite

É uma inflamação dos folículos capilares causada pela bactéria Pseudomonas aeruginosa. Qualquer pessoa exposta à água contaminada com esta bactéria pode contrair este tipo de foliculite. Os sintomas aparecem primeiro como caroços, prurido e pequenas espinhas com pus. As erupções de foliculite tipicamente surgem no tronco, axilas e partes superiores dos braços e pernas.

  • Conjuntivite

É a inflamação da membrana ocular e interior das pálpebras. Nesse caso ela pode ser causada tanto pela falta de cloro quanto pelo excesso do mesmo nas águas.

Diante de toda essa informação, fica fácil perceber a importância de fazer a manutenção correta na sua piscina, tratar a água do local é questão de saúde e exige atenção especial, desde o controle do equilíbrio químico até a limpeza física e dosagem correta dos produtos.

É importante que a água seja tratada de acordo com o uso, número de usuários etc, para manter a qualidade da piscina com os produtos e equipamentos necessários, caso não tenha conhecimento técnico e de uso dos produtos, contrate a Faria Bombas no Rio de Janeiro!

Faria Bombas
Fale com um atendente

Paulo Henrique: 21 96422-0770

Graciano: 21 96422-1951

WhatsApp